FESTIVAISNOVIDADE

10 motivos pra não perder o BOCADIM Festivalzim LGBTQ+ neste fim de semana

Evento acontece na sexta no Outro Calaf e sábado no gramado da FUNARTE

O festival de música LGBTQ+ de Brasília, o BOCADIM, reúne neste fim de semana 12 atrações em sua sexta edição.

Serão dois eventos: a abertura na sexta (18) no Outro Calaf (Setor Bancário Sul, Quadra 1) com Noporn, DJ Karla Testa e DJs REBU em B2B – D-Day, Loly e Rafa Ferrugem; e os shows de Duda Beat, Potyguara Bardo, Danna Lisboa, Dolores 602, Haynna e os Verdes, Natália Carreira, Gali e Biduh, no sábado no gramado da Funarte. Também vai rolar mini ball com batalha de vogue com um palco só delas.

Pessoas com deficiência tem entrada gratuita, a lista trans democratizou o acesso de dezenas de pessoas e quem faz doação para instituições parceiras ganha desconto. Você quem vai escolher se será revistada por um ou uma segurança, xs banheires no dia do festival serão todes acessíveis.

GARANTA SEU INGRESSO AGORA MESMO!

São muitas as razões para colar no Bocadim, a começar por seu caráter que não é simplesmente lucrativo, mas de fortalecimento de toda a comunidade LGBTQ+ na cultura e no entretenimento, gerando oportunidades e criando novos espaços de resistência e representação. Depois porque todos os lotes promocionais já se esgotaram, com ingressos que incentivaram inclusive a presença de famílias de gays, lésbicas e trans no festival. E principalmente porque as apresentações são compostas em sua maioria por mulheres.

Só aqui já foram três, confira os outros 7:

7. ESTE SERÁ O MELHOR SHOW DA DUDA, ANTES DO PRÓXIMO

Duda Beat está em seu melhor momento. Há pouco mais de um ano lançou o primeiro trabalho Sinto Muito e desde então só cresce, com parcerias que enriqueceram seu repertório e músicas que foram da bad ao popô no chão.

6. VOCÊ NÃO EXISTE E A POTYGUARA TAMBÉM NÃO

A drag do Rio Grande do Norte acaba de surgir na cena nacional e promete não sair antes de fazer uma alucinação no seu psicológico, entendeu? Pra quem já conhece o som, esquece, Potyguara é uma nova artista a cada trabalho. Se sonhei ou se eu tô sonhando / eu não sei / Só sei que eu tô gostando!

5. DANNA LISBOA VAI CANTAR CENSURA

Desde 2016 a trans paulista prova que música ‘gay’ não precisa ser apenas de ‘balada’, pode conter mensagens e ritmos um pouco mais ‘pesados’. Sua vivência expressa na arte revela o gueto, mas também diverte, ligando um foda-se para a sociedade.

4. VOCÊ VAI CONHECER TRÊS NOVAS ARTISTAS DO DISTRITO

Haynna e os Verdes, Natália Carreira e Biduh se apresentam no sábado e mostram em diferentes estilos a produção contemporânea de Brasília e do Distrito Federal. Haynna é de Samambaia e faz rock blues, Natália Carreira faz um indie/folk e Biduh vem de sobradinho com seu pop.

3. VAI TER O SOM MINEIRO DELÍCIA DA DOLORES 602

Se você quer ir aquecendo a noite do jeito certo, então tem que entrar no ritmo dessa banda só de minas poderosas, que passeia pelo blues, o folk e o rock alternativo com altas doses de brasilidade. Delas a gente recomenda todas.

2. VOCÊ VAI GASTAR SEU RAINBOW MONEY COM QUEM MERECE

Além do dinheiro do seu ingresso que vai para atrações livres de machismo, lesbofobia, transfobia e todo tipo de intolerância, e de pessoas trans, gays e lésbicas trabalhando de ponta a ponta no evento, você ainda vai comprar de marcas autorais e conscientes como a BOOM ALTERNATIVA. O Rainbow Money é um projeto do Bocadim que visa retornar seu investimento em compras, em negócios de mulheres, gays, lésbicas e trans no Distrito Federal. Assim você garante que aquela brusinha não foi feita explorando e oprimindo ninguém. (TAMBÉM ACEITAMOS DINHEIRO HÉTERO, COM RESSALVAS).

1. VAI TER BATALHA DE VOGUE NO CENTRO DO PODER, SIM!

Pra quem tá achando que essa edição do Bocadim não será afrontosa e cheia de poder, tá bem enganado! Grupos de vogue de Brasília se apresentam durante o festival à partir das 20h.

Quer mais motivos? É só cair pro Outro Calaf nessa sexta que com certeza sua festa vai durar até o show da Duda Beat.

COMPRE O INGRESSO PARA A FESTA DE LANÇAMENTO

Nenhuma descrição de foto disponível.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Ver mais

Felipe Qualquer

No rádio desde moleque pesquisa o universo da música e escuta de tudo. Em MG atuou nas rádios Minas, Nova e 94FM. Em Brasília passou por Transamérica, Metrópoles e MIX FM. Escreveu para os jornais Gazeta do Oeste e O Popular e Revista ShowBar. Produtor cultural desde 2010 com trabalhos no festival EcoMusic, Rua do Rock, Usina de Rima, Grito Rock, Festa Nacional da Cerveja, Toma Rock, Transamérica Convida, No Setor e Cervejaria Criolina. Estudou comunicação e é graduando em Teoria, Crítica e História da Arte na UnB.

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close