NOVIDADEROCK

Lupe de Lupe está de volta ao rock brasileiro com a irreverência de sempre

Com um som doido, desafinado e bagunçado a banda mantém a atitude e o espírito do rock intensamente vivos!

— por BIANCA MARTINS

Há quem diga que eles não podem ser nem considerados uma banda, graças ao teor das letras e a qualidade musical no que se refere a afinação, arranjos e harmonias. Mas há quem considere Lupe de Lupe a melhor banda de rock dos últimos tempos, no Brasil.

Fundada em 2009 para tocar em festivais locais de Minas Gerais, a Lupe de Lupe em 8 anos de carreira conseguiu se consolidar como a banda mais influente do cenário independente. Formada por Cícero Nogueira, Gustavo Sholz, Renan Benini e Vitor Brauer, trazem um loud-rock/noise pop/punk experimental em músicas tumultuadas, cheias de identificação.

O clipe de A Escrava Isaura foi o primeiro da banda, lançado em 2010, produzido e dirigido por Gabriel Braga, ganhou o prêmio de Melhor Videoclipe Nacional do 3º Festival de Videoclipe Independente do Tocantins.

O primeiro álbum da banda, Recreio (2011), trouxe em cada faixa temas de livros da literatura brasileira associados a questões do cotidiano moderno. Totalmente fora da caixinha e sem se importar com conceitos estéticos da música, a Lupe de Lupe (mesmo sem a intenção) ressuscitou o rock brasileiro.

Lupe de Lupe

Integrantes do movimento Geração Perdida de Minas Gerais, (que envolve músicos, tatuadores e artistas mineiros) lançaram em 2012 o clipe da (muito louca e extremamente franca!) Há Algo de Podre no Reino de Minas Gerais, cutucando forte a mediocridade e a falta de atitude da nova geração, tornou-se um HINO para os fãs e gerou turnês nacionais.

Procure fazer as coisas do seu jeito, não fique pensando em se adequar ou agradar todo mundo. Alguém por aí vai gostar da sua música e de você pelo jeito que você é. Como eu digo sempre, a única mensagem que eu quero passar com a nossa música é: “Você tem de acreditar em si mesmo”. É só isso.

(Vitor Bauer – guitarra, violão e vocal)

Reconhecidos por shows enérgicos, com uma presença de palco delirante, após 2 anos do lançamento do último disco, o duplo Quarup (produzido pelos próprios caras da banda), a Lupe de Lupe deu uma pausa e se afastou dos palcos, voltando agora com o lançamento do álbum Vocação (2018), já rasgando o verbo e trazendo referências mais profundas, vindas de suas experiências intrínsecas de amadurecimento e envelhecimento, com a escandalosa e atualíssima O Brasil Quer Mais, se liga:

O novo trabalho da Lupe de Lupe, traz o selo da Geração Perdida e da Balaclava Records.

Com um repertório arrogante, o que se consome ouvindo Lupe de Lupe não é bonito, mas é raro e corajoso. A banda é arisca e não se pauta em agradar.

Você confere todo o trabalho da Lupe de Lupe e agenda de shows, clicando aqui.

 

RECREATIVO:

O site da BuzzFeed Brasil fez um teste ~daora~ pra você descobrir qual integrante da Lupe de Lupe você é. Eu fiz (é claro!), e tirei:

You got: Cícero Nogueira

Parabéns! Você é o terceiro mais maluco da Lupe de Lupe. Canceriano, considerado o homem mais engraçado do país e o mais misterioso da banda, O tipo de pessoa que fala muito mas que guarda um universo misterioso dentro de si e que poucos conhecem. Nascido em Coromandel, morador de Maceió, baterista decente, guitarrista virtuosíssimo, lê 50 páginas por dia de qualquer livro que tenha em mãos, astrólogo, é o mais culto da banda e não possui interesses em hobbies mundanos, não é muito fã de animais ou rotina. Seu lema é “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Fonte
Miojo IndieMúsica PavêFloga-seBuzzFeed
Ver mais

Orelha

🇧🇷 NOVA MÚSICA BRASILEIRA — Site — Podcasts — Playlists — Canal — e+ orelha@escutaqueebom.com 🎧 Caixa Postal 2390 CEP 70842-970 Brasília/DF

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close