ESCUTAnoCOMAEXCLUSIVA

#CoMA Convenção traz debates essenciais para a cultura e a economia brasileiras

Ao todo foram 17 paineis nos dois primeiros dias de evento falando sobre música, jogos e mercado

Além do festival que atraiu grande público o CoMA trouxe para o centro do Brasil diversas figuras da produção cultural e do mercado da música que apresentaram nas três salas do Ulysses paineis que debateram desde os serviços de streaming até o papel de transformação social da música na vida das pessoas. Também acontecem desde sexta espaços de convergência com o mundo dos games, falando sobre música, marketing e design para jogos.

A ESCUTA acompanhou grande parte dos paineis como o “Novos canais de mídia e as diferentes formas de promoção de cultura” reunindo Tony Aiex [podcast TMDQA], Carolina Albuquerque [Hysteria], Júlio Victor [Tá na capa] e Pedro Antunes [Estadão, Tem um Gato na minha vitrola], criadores de novos canais de promoção de música e cultura que falaram sobre as diferentes formas de se chegar até o público hoje, seja com vídeos no YouTube, podcasts, stories ou o bom e velho site/blog. Inclusive conversamos com Pedro Antunes que deu uma palavrinha para nosso Instagram. Segue lá!

Também conhecemos a diversidade de festivais realizados na América Latina no encontro de Felipe Gonzalez [Festival MUCHO!, Francisco El Hombre], Aletz Franco [LIFA – México], Felipe Grajales [Altavoz – Colômbia], José Palazzo [Consquin Rock – Argentina], Oliver Knust [Fluvial – Chile] e Sérgio Arbalaez [FIMPRO – México] e ouvimos um pouco mais das estratégias de sobrevivência e crescimento dos festivais brasileiros com Pena Schmidt [Lista das Listas], André Noblat [CoMA], Anna Penteado [Vento-SP], Carol Morena [Radioca-BA], Fabricio Nobre [Bananada-GO], Leticia Martins [Estopim-PR], Melina Hickson [Porto Musical-PE], Paulo Zé [Morrostock-RS] e Renée Chalu [Se Rasgum-PA], realizadores de festivais no Brasil que vivem uma nova boa fase de conexão. No painel foi abordado o mercado de música ao vivo no país que cresce a cada ano, com destaque para o “low” e o “medium” stream. Cobrimos a Convenção em nosso Twitter. Segue a gente!

As mulheres também ganharam destaque no #GuriaTalks – Mulheres na produção e na técnica de Shows e Eventos. Alê Capone [Território Criativo], Camila Pedrassoli [Guria Produtora], Juliana Furtado [Guria Produtora] e Michelle Cano [CoMA] falaram sobre a participação de mulheres nas áreas técnicas da produção de eventos como: montagem de estrutura, som, iluminação e palco que é hoje realidade crescente graças à troca de informação, à interação e a quebra de paradigmas. Rolou ainda um papo com Jaqueline Fernandes [SEC-DF], Ana Carolina Steinkopf [Uma Sinfonia Diferente], Camila Garófalo [Sêla | Mulher na Música] e Linn da Quebrada que compartilharam suas iniciativas e experiências que provam que música é muito mais do que entretenimento e talvez o veículo de transformação social mais poderoso que temos hoje em dia. Casos como os de Linn da Quebrada e o selo Sêla Musical que nos inspiram e devem ser propagados.

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tags
Ver mais

Orelha

Perfil oficial das orelhas do BR. Por aqui você confere a melhor curadoria da nova música brasileira e latina. Qualquer pessoa pode ser uma orelha, melhor ainda se formos todas juntas! #escutaqueébom

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close