LANÇAMENTOPALCO PAULISTAROCK

Discursos de ódio e preconceito ganham novo significado em lançamento da banda CONGO BLUE

Para simbolizar o Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia (17 de maio), pessoas reais transformam situações de preconceitos em mensagens de amor no clipe de “Simplesmente Assim”

Da intolerância para a aceitação, do preconceito para a libertação. Quando a música é capaz de transformar o ódio em amor, podemos dizer que a arte cumpriu o seu papel de renovação dentro da sociedade. Em conscientização ao Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia (17), a banda CONGO BLUE lança o clipe do single “Simplesmente Assim”, que fala sobre aceitação, descoberta e liberdade em uma data que celebra a diversidade contra todos os tipos de preconceito. Para o clipe, pessoas reais levam mensagens de ódio que marcaram suas vidas e transformam em uma atitude de resistência e união, dando um novo significado de esperança.

Com composição de Pedro Palma e produção de Paulo Vaz, da banda Supercombo, a canção chega como uma urgência no momento atual. No país que mais discrimina e mata pessoas LGBTs no mundo, é essencial que aconteça o debate a favor da luta pelo reconhecimento da existência e proteção dessa minoria em meio à tanta violência. O clipe começa com a narração de frases de preconceito e ódio ditas por pessoas públicas, como por exemplo, o Presidente da República.

Em um pop rock animado, a canção diz: “Meu coração já não precisa mais dizer ‘não’. Nada vai me impedir de seguir minha direção”. A banda veste a bandeira para passar uma mensagem de otimismo e empatia.

“É uma maneira de dizer que tá tudo bem ser quem você é. Mostrar que as diversas formas de amor existem e que isso não é um problema. Essa é uma luta de todos nós! É a nossa forma de combater toda essa violência e ódio que vemos diariamente”, diz Pedro.

A música também irá resultar em um mini documentário que vai dar voz a todos os participantes do clipe, para que eles possam se empoderar juntos e contar suas histórias. A previsão de estreia do documentário é no dia 28 de junho, Dia do Orgulho LGBT, data que é lembrada e celebrada mundialmente.

SOBRE CONGO BLUE

Base de entrada da CONGO BLUE para o meio musical, o EP Fundamento foi lançado em 2018 e contou com a produção de Martin Mendonça e Duda Machado da banda Pitty. “Esse disco é para questionar o nosso comportamento, atitudes e o jeito que a sociedade olha para gente. Estamos aqui para desestabilizar, incomodar e fazer pensar. Isso que acontece quando se questiona a ‘base’, ou seja, o ‘Fundamento’. Nosso objetivo é fazer com que as pessoas se questionem e saiam do comodismo”, conta Palma. O grupo é composto por Pedro Palma (Vocal), Matheus Reis (Guitarra), Jeferson Elias (Guitarra) e Bruno Vila Nova (Baixo).

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tags
Ver mais

Juliana Gaspar

Comunicadora por natureza e por formação. Residente da cidade de São Paulo, busca trazer percepções, melodias e movimentos da selva de pedra. O que acontece no seu coração que é só quando cruza a Ipiranga e Avenida São João?

FALA AÊ!

Close