BRASILEIRAPROSAS E SONS

Graveola e o Lixo Polifônico – Camaleão Borboleta

Contemporaneidades de Minas Gerais representadas em um só disco

Hoje vamos passear pelas produções contemporâneas de Minas Gerais. Em meados da década de 2000, surgiu na cena de Belo Horizonte a banda Graveola e o Lixo Polifônico. Trata-se de um coletivo artístico que viaja pela cultura brasileira, trazendo timbres e harmonias que nos levam às entranhas das expressões populares.

Se pedirem pra definir a cena artística contemporânea em uma palavra, eu diria coletivo. Percebemos na produção musical independente uma forte tendência ao trabalho que agrega, pessoas que se somam. A letra de uma com a instrumentação de outras. Cada qual criando sua parte pra compor a música que embala. Essa é uma das principais característica do Graveola.

Graveola é coletivo desde sua origem. A formação do sexto disco é composta por três cantores, instrumentistas e compositores (José Luis, Luiz Gabriel Lopes e Luísa Brina) e três instrumentistas também arranjadores (Bruno de Oliveira, baixo; Gabriel Bruce, bateria; e Ygor Rajão, trompete e escaleta). Nessa formação o grupo divide a autoria das canções.

Camaleão Borboleta

Com a pegada do coco, maracatu, ijexá e samba-reggae, a banda mineira lançou o sexto trabalho da carreira em 2016, o disco Camaleão e borboleta. Na capa, vemos desenhos de folhagens e frutos do guaraná, representando a força de transformações e metamorfoses de um trabalho feito com amor. A memória coletiva é transmitida na música do Graveola por se tratar de canções criadas com o coração. A leveza e delicadeza dos toques fazem emergir uma sutileza necessária à sobrevivência na sociedade contemporânea em que vivemos.

Além da doçura que o som Graveola transmite, em Camaleão Borboleta a banda está ainda mais tropicalista. Os ritmos afro-brasileiros se misturam à latinidade, demonstrando um diálogo genial para além das fronteiras físicas.

O Graveola já anuncia em suas redes sociais o lançamento do sétimo disco. Novas surpresas estão por vir e estaremos de ouvidos bem atentos pra não perder um segundo dessa magia musical mineira brasileira latino americana.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Ver mais

Tamyres Maciela

Tamyres é linguista e musicista. Curiosa pelos estudos culturais, aprendiz da cultura popular latinamericana e amante da música. Colunista na ESCUTA e n’A Casa de Vidro.

FALA AÊ!

Close