BRASILEIRALANÇAMENTO

Pedro Vaz lança clipe de ‘Dê Espaço ao Tempo’ faixa título de seu primeiro álbum

Clipe demonstra a beleza por trás das notas do violeiro que é uma mistura de SP, Brasília e Goiás

O violeiro Pedro Vaz acaba de lançar o clipe da faixa título de seu primeiro álbum Dê Espaço ao Tempo. Este já é o segundo clipe, o primeiro foi um ensaio de Deghiana, também com participação de Milla Tuli.

Acaba de ser lançado o vídeo que ilustra a faixa que dá nome ao primeiro álbum solo do violeiro paulista-goiano-candango Pedro Vaz. No clipe os três personagens se entregam à contemplação da vida, de forma simples, despretenciosa, mas consciente, como propõe Olavo Teles em seus versos:

Você já parou pra pensar no que está fazendo aqui?
Você já parou, já pensou, Já?
Só um pouquinho Para, pensa, contempla, observa.
Escuta, primeiro com os ouvidos, depois com o coração
Veja, primeiro com os olhos, depois com a alma, calma.
Acolha a beleza, respira, reflita
Você já reparou, no laço de fita da moça bonita?
Que coisa mais linda!?
Já ouviu uma flor, tocou uma rosa?
Já se demorou num dedo de prosa?
Já viu numa música, uma bela paisagem?
É bom, é boa a viagem Vai!
Dê Espaço ao Tempo
Que isso acontece devagarinho, ou então de repente, de um minuto pro outro, ou neste segundo, há muito, muito tempo atrás, antigamente, num outro dia, ontem, anteontem, semana passada, no ano passado, no que já se foi, ou até mesmo hoje, amanhã, depois, quem sabe algum dia, em algum lugar, quando, e se, chegar o futuro… Será, futuramente.
Acorde lentamente, colha a melodia, prove o som das cordas, desfrute os acordes. Que naqueles instantes, brevemente, serão felizes! E pra sempre!
Pronto, tá aí, é agora. Porque daqui a pouco Era uma vez.

Foto Layza Vasconcelos

 

Dê Espaço ao Tempo dialoga com o presente, o passado e o futuro, diluindo fronteiras entre a tradição e o contemporâneo, a sabedoria popular e a erudição, por isso, vai além do gênero consagrado pela viola: o da música caipira. falou o músico ao Barulho D’água Music

Já são 10 anos de pesquisa, estudo e composição na viola caipira, mais de 15 como músico se somarmos sua iniciação na guitarra e na percussão. Tempo que rege e faz toda a diferença na história de Pedro Vaz, paulista que viveu bom tempo em Goiânia e hoje se fixou em Brasília. Já tocou com Cega Machado, Caboclo Roxo, Banda Judas, Encontro Violado, Orquestra Roda de Viola e outras parcerias.

Formado em Música pela UnB tem como seus maiores mestres Roberto Corrêa e Marcos Mesquita, reconhecidos dentro e fora de seus estilos, no Brasil todo. Pedro hoje é também professor na Escola de Música de Brasília com passagem pelas salas de aula do Clube do Choro.

Com sua vida dedicada à música, Pedro lançou em 2018 o primeiro trabalho solo “Dê Espaço ao Tempo”, com 12 faixas e parceria com seu xará Macedo, Andre Rass e Thomas Rohrer. O álbum produzido por Ricardo Vignini tem a viola caipira e a pegada contemporânea de Pedro acompanhadas pelas graves melodias do Contrabaixo Acústico, ‘calores e perfumes’ percussivos, pelos rangidos agridoces da rabeca e outros encantos.

É composto por interpretações que provam – mais uma vez – que a música instrumental (e por que não apenas música?) tem narrativas, contextos e mensagens, transmitidas no dedilhado, na cadência, no subir e descer dos tons ou nas roubadas do tempo e no caso desta obra, nos ambientes vezes potencializados por um ataque que ressoa, vezes tranquilizados pelo compasso da percussão.

OUÇA O ÁLBUM COMPLETO!

Dê Espaço ao Tempo
Gravação, mixagem e produção: Ricardo Vignini
Direção geral, composições e viola caipira: Pedro Vaz
Masterização: Andre Ferraz
Produção Executiva: Taiana Martins – Mitema
Contrabaixo Acústico: Pedro Macedo
Percussão: Andre Rass
Rabeca e Sax Soprano: Thomas Rohrer
Participação Especial: Milla Tuli
Texto de abertura: Olavo Telles
Foto: Layza Vasconcelos
Ilustração: Elyeser Szturm
Projeto gráfico: Danilo Itty

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Ver mais

Felipe Qualquer

No rádio desde moleque pesquisa o universo da música e escuta de tudo. Em MG atuou nas rádios Minas, Nova e 94FM. Em Brasília passou por Transamérica, Metrópoles e MIX FM. Escreveu para os jornais Gazeta do Oeste e O Popular e Revista ShowBar. Produtor cultural desde 2010 com trabalhos no festival EcoMusic, Rua do Rock, Usina de Rima, Grito Rock, Festa Nacional da Cerveja, Toma Rock, Transamérica Convida, No Setor e Cervejaria Criolina. Estudou comunicação e é graduando em Teoria, Crítica e História da Arte na UnB.

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close