BRASILEIRANOVIDADE

Potyguara Bardo e a influência do Shimagic

Artista do Rio Grande do Norte é destaque no Festival Bocadim

”Cê tem noção que pode me afetar mais do que a situação da política Brasileira?”

A música do norte e nordeste é, sem sombra de dúvidas, a mais experimental e rica do Brasil. Desde Carimbó, Calypso, Tecno Brega e até mesmo as famosas versões de hits internacionais em forró. E, dentro dessa mistura gostosa, encontramos Potyguara. No caso, felizmente, ela que nos encontrou. E lançou um dos mais divertidos discos nacionais do último ano.

“Simulacre” é uma viagem, como ela chama, holística. A primeira faixa é uma conversa, Poty pediu um shitake do restaurante mas recebeu um outro tipo de cogumelo: o Shimagic.

Agora, sob a influência alucinógena, conta histórias sobre a vida, relacionamento e outros questionamentos da vida (Eu existo? Quem é tu, boy?)

As participações especiais também estão presentes no álbum. Desde pequenos memes, como do Xaropinho na faixa “Mamma Mia” passando pela drag queen Kaya Conky na faixa “Karamba”  e finalizando com Luísa Nascim, da banda Luísa e os Alquimista.

(só passei a viver depois que tirei minha venda)

As participações especiais também estão presentes no álbum. Desde pequenos memes, como do Xaropinho na faixa “Mamma Mia” passando pela drag queen Kaya Conky na faixa “Karamba”  e finalizando com Luísa Nascim, da banda Luísa e os Alquimista.

Sobre Potyguara

Drag queen do Rio Grande do Norte, lançou o primeiro single “Você não existe”, de primeira já conquistou uma legião de fãs. O disco de estreia, “Simulacre” foi lançado em 2018. O seu nome é uma mistura de Potiguar (quem nasce no Rio Grande do Norte) e Bardo, saiu após a leitura de A Experiência Psicodélica, por Timothy Leary. O autor se baseia em O Livro Tibetano dos Mortos, usado há seculos em rituais fúnebres do budismo no Tibete. “Bardo” remete ao estágios de uma experiência psicodélica, descrevendo em partes uma experiência que Potyguara vivenciou pouco tempo antes.

Potyguara estará em Brasília no dia 18 de outubro, encabeçando o festival “Bocadim”, na Funart.

Destaque para as faixas: Oasis, Karamba, Plena e Jogo da Vida.

Produção Musical: Walter Nazário e Mateus Tinoco
Mixagem: Walter Nazário e Mateus Tinoco
Designer gráfico: Marcone Soares
Cordas: Walter Nazário e Dante Augusto
Percussões: Yves Fernandes
Vozes extras: Dante Augusto, Viktor Mendes, Tiago Landeira, Ianne Maria e Helouize Dias
Jogo da Vida: Potyguara, Walter Nazário e Dante Augusto
Gravado no Estúdio DoSol, entre março e junho de 2018 por Yves Fernandes dentro do projeto Incubadora DoSol.

Quer saber mais sobre artistas LGBT? 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
11

Ver mais

Luís Andrade

Jornalista, assessor na @makusacomunicacao, descolado, atualizado, antenado e qualquer outro adjetivo para viciado em redes sociais e internet que você possa pensar. Não é tão bom com biografias, mas se esforça para vender a melhor parte de si. é LSHNRQ mesmo em tudo que é lugar.

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close