DESTAQUESHOW

Primavera Grogue: muita música, cores e psicodelia

Festa foi palco para lançamento do novo álbum de Joe Silhueta

Dois dias após o lançamento do álbum “Trilhas do Sol”, eu fui pessoalmente ver aquela performance memorável de Joe Silhueta que falei na última vez. Perdi o show do Satanique Samba Trio, que na minha opinião deveria ter aberto pro Joe, mas vi a Musa Híbrida, do Rio Grande do Sul, baixando um som orgânico e eletrônico digno de se parar e observar aquele material sendo produzido meio a intervenções visuais. Foi curioso de assistir.

Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana

    Canteiro Central nunca esteve tão de acordo com o público e com as apresentações. Eram guirlandas de flores presas no teto, glitter, luzes pisca-pisca e adereços livres para se divertir.

    Até as 2 horas da manhã, o espaço próximo ao palco ainda era transitável. Era. Joe Silhueta entrou às 2h10 e todos os presentes, numa espécie de imã, se ocupavam dos espaços ainda vazios.

    O calor subiu, os pés começaram a sair do chão (no meu caso, para enxergar e fotografar aquelas figuras desejadas) e foi baderna. De amor! Quantas cores, quanta entrega, e repito, é uma bela banda. O álbum é lindo, mas eles são aquela banda que é rica ao vivo. Vale cada suor. Mostro como foi:

     

    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
    Foto: Nina Quintana
      Like
      Like Love Haha Wow Sad Angry
      1
      Tags
      Ver mais

      FALA AÊ!

      Tem a ver...

      Close