PERFILRAP BR

“O BK’ salvou minha vida”: conheça Bril, o Chefe Gordo

O rapper que surgiu da Nectar Gang conseguiu se livrar do crack

Nectar Gang, vitória na luta contra o crack, empurrão do BK’, treta com outros rappers. Tudo isso acontecendo em apenas 27 anos na vida de um cara. Neste perfil, você vai saber mais sobre o Bril, o Chefe Gordo.

Bril é o pseudônimo de Bruno Martins. Tem 27 anos, veio da Glória, Zona Sul do Rio de Janeiro e é pai de três meninas. Faz rap desde 2013, quando rimava junto com Bk’, CHS e JXNV$.

Bril entrou nessa de fazer rima por influência do BK’. Foi mais ou menos assim: BK’ viu CHS rimando na Roda Cultural de Botafogo e começou a colar com ele. CHS passou a organizar batalhas de MCs na Lapa, onde Bril começou a fortalecer com os dois, mas sem rimar. Foi aí que o BK’ incentivou Bril a fazer uns versos. A partir daí, os três se juntaram, começaram a rimar juntos e foram adiante nessa parada que, mais pra frente, começaram a chamar de Nectar Gang.

Vício do crack e empurrão do BK’

Antes de trampar na Nectar Gang, Bril conheceu o crack na adolescência. Ele ainda lembra exatamente da época em que a droga chegou na Glória, bairro onde nasceu, cresceu e mora até hoje. Acabou viciado. Conseguiu se livrar quando decidiu sair da Glória, se afastar do ambiente. Decidiu passar um ano e meio em Jacarepaguá. Hoje, já acumula mais de sete anos longe do crack e das drogas químicas, além de não beber mais álcool.

“O rap salvou minha vida, o BK’ salvou minha vida. Sou grato a ele pra caralho”, contou Bril, em entrevista ao portal Raplogia.

Livre do vício e pilhado pra produzir num estúdio, Bril e a galera da Néctar botaram na rua o Seguimos na Sombra, uma mixtape de 16 faixas. No álbum, tem Esquinas em Guerra, Nectatenu, Medusa (com o Qualy, do Haikaiss) e Osíris (com o Sain), entre outras.

Depois, Bril começou se dedicar a uns trampos solo, assim como os outros rappers da Nectar. Nisso, veio a Além, um single que antecedeu o álbum dele.

 

Treta com Predella

Como é de lei, sempre rola uma treta ou outra entre rappers, né?! Bril tem algumas pra contar. Talvez a mais viralizada seja a contra o Predella, do Costa Gold e do coletivo Damassaclan.

Segundo o próprio Bril, tudo começou em 2016 no aniversário dele, em São Paulo. Bril estava numa boate, quando uns membros do Damassaclan tentaram arrumar briga com ele e um parceiro. Em 2017, o inverso aconteceu: Nog e Lotto (ambos do Damassa) estavam no Rio de Janeiro, quando Bril, BK’ e outros caras foram tirar satisfação.

Essa parece ser a versão mais clara dentre tantas já contadas dessa treta. O que não faltou mesmo forma ameaças e xingamentos entre os caras. Se liga no vídeo:

 

Chefe Gordo

“Sonoridade tá naquela pegada. Vai bater no carro, vai bater na balada, vai bater na caixinha de som, vai bater no fone… Tá ligado?! Sonoplastia mermo no bagulho. Papo de tu escutar minha voz e a parada grudar na tua mente. Impacto na audição”. É assim que Bril descreve o próprio disco, novamente ao Raplogia.

Chefe Gordo é o primeiro álbum do rapper. O CD tem 10 faixas e as letras são, realmente, de impacto. Tem participação do Luccas Carlos (em duas faixas), do Doncesão e do MC Cabelinho.

É o Chefe Gordo, novo rico da Lapa!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Fonte
Zona SuburbanaRaplogia
Tags
Ver mais

Willian Matos

Jornalista. Natural de Brasília-DF. Toca samba e ouve música brasileira desde moleque. Não vai com a cara dos gringos brancos. Escreve sobre rap e r&b na Escuta Que é Bom.

FALA AÊ!

Close