ESCUTATÓRIOROCK

KIARA ROCKS e a decadência dos Astros

De show de talentos ao Rock in Rio, um panorama da carreira da banda e críticas pra você comentar

Este ano fez 10 anos que a banda Kiara Rocks surgiu no cenário do rock nacional, ao se apresentarem no programa Astros, exibido pelo SBT. A banda participou das duas únicas temporadas do programa, em 2008 e 2009, chegando à final de Março de 2009. O programa (substituto do saudoso Ídolos) posteriormente foi substituído por Qual é o seu talento?, e Kiara Rocks não apresentou mais em show de talentos na televisão. Só que em um belo dia, Cadu Pelegrini, vocalista e líder da banda, decide participar do programa Solitários, também exibido pelo SBT em 2010.

Não vou mentir. Em 2008, eu tinha 12 anos, e, apesar de ser rebelde, rockeiro, emo e otaku, eu não tava muito ligado que a banda apresentou no programa Astros. Já em 2009, rockeiro, emo e otaku, lembro sim dos jurados elogiando horrores a banda Kiara Rocks na final de Março, mas eu não fazia ideia de quem eram esses malucos.

O ano era 2010. Com a apresentação do programa Solitários e a vice colocação do Cadu, fui procurar saber mais sobre a banda. Depois que aconteceu a final, em fevereiro, a banda lançou um álbum independente em outubro (e na minha humilde opinião, o melhor álbum da banda). Com o nome do seu single de maior sucesso, Últimos dias foi um puta CD.

Lembro claramente: eu com 14 anos – agora só rockeiro e otaku, pois, pelo que me lembre, 2010 era paia ser emo por conta do Restart – viajei para SP no final de outubro com a escola. Na viagem, conheci um coleguinha que tinha ido a um show do Kiara Rocks em Goiânia, e isso pra uma banda (até então) independente é barra D+. Lá ele comprou o CD que tinha acabado de lançar e já estava esgotado.

Neste álbum, a banda toca um Hard Rock muito gostoso de se ouvir: o vocal de Cadu se encaixa perfeitamente nas músicas; uma guitarra distorcida com riffs marcantes e solos melodicamente lindos; baixo marcando a nota dominante do campo harmônico; bateria típica de uma banda de Hard. A banda fortemente influenciada por Guns ‘n Roses (GNR) e Aerosmith e, sob a produção de seu líder e vocalista, fez um belíssimo trabalho. O álbum conta com 12 faixas, sendo que a 12ª é uma versão acústica do single Últimos dias. A ordenação das músicas de 1 a 12 é tão bem feita que chamou atenção até mesmo de Matt Sorum, que não é nada nada, nada menos que o ex-baterista da formação clássica do GNR e do Velvet Revolver.

Em 2012, a banda lançou o álbum Todos os meus passos, produzido por Matt Motherfucking Sorum, e que teve a participação do mesmo na batera, além das participações do cantor Sebastian Bach (ex Skid Row) e do guitarrista Tracii Guns (ex GNR). De 12 faixas, 4 foram regravações de músicas do primeiro álbum e uma foi o cover da música Careless Whispers do Sebastian Bach. Dentre as regravações, Mais uma noite ganhou duas versões, sendo uma delas acústica. Outra música que ganhou versão acústica foi o som que leva o nome do álbum, Todos os meus passos. A terceira música regravada foi Invisível (L.C.E).

O auge da banda foi o Rock In Rio 2013 quando a banda abriu a última noite do PALCO MUNDO para a banda do momento (em 2013) Avenged Sevenfold e para os lendários do Slayer, que perdera em maio um de seus Deuses da Guitarra, Jeff Henneman (1964-2013) e Iron Maiden. Kiara Rocks foi criticada por tocar muitas músicas cover e a banda se defendeu dizendo que era uma banda nova e que não tinha tantas músicas conhecidas assim, então, para fazer um show responsa que levantasse os ânimos, a banda escolheu tocar 4 covers em um setlist de 11 músicas.

Ainda em 2013, a banda lançou seu ultimo EP (até agora). Daqui por diante contou com a participação da lenda do metal nacional, Rafael Bittencourt (Angra), além da participação do respeitável Dinho Ouro Preto (Capital Inicial). Cadu Pelegrini insistiu em trazer a velha receita do segundo álbum: 12 músicas, 2 covers, 4 regravações de músicas do primeiro e do segundo álbum. Apesar de ter fugido do estilo Hard Rock dos álbuns anteriores, Daqui por diante apresentou um Heavy Metal BEM FODA, com músicas que dariam um mosh pit digno de porradaria louca, dedo no cu e gritaria.

Particularmente, como fã da banda fiquei decepcionado, uma vez que era a oportunidade de exibirem nas vitrines do mundo o porquê deles impressionaram Matt Sorum além da honra de tocar com o grande Paul Di’Anno (Ex Iron Maiden) no RinR 2013. Só que a banda REALMENTE foi responsa. O show foi MUITO bom e animou demais até mesmo o público que estava com um pé atrás em relação à uma banda de Hard Rock abrir para bandas de metal. Para mim, já foi um erro a banda, na pressa de lançar o segundo álbum, repetir 3 músicas do álbum anterior. Como fã, anseio sempre por novos trabalhos de quem admiro. A minha grande decepção: a desculpa de que a banda “não tem músicas suficientes” para tocar um festival é mais esfarrapada do que as roupas do Cascão. Se a banda insiste em regravar músicas, é óbvio que ela não vai ter “músicas suficientes” para tocar.

Apesar das críticas, sou grande fã da banda e aqui vão algumas músicas do Kiara Rocks que eu gostaria de compartilhar com vocês. Comenta aí o que você achou da banda, se você concorda com a argumentação da banda no RIR e o que acha das músicas. É nois galerinha! ROCK!

Agora é tarde pra tentar mudar
Rezar pra quem não acredita
E nem a sorte pode te ajudar
Quando as cartas são marcadas
Prontas para o seu jogo de azar

Não há nada, que eu possa dizer
Pra tentar mudar, tudo que já fez
Esqueça, quem você já foi
Se não existe mais
– Até que se prove, Kiara Rocks, 2010

Sei que vai dizer
Aos seus falsos amigos
Tudo não passou de um erro
Desde que eu cheguei

E se conseguir
Mentir pra si mesma
Mesmo com a saudade
Te matando a cada dia mais

Pelo menos assim
Eu possa te odiar
Ao invés de sentir
O que você insiste em recusar
                                                            – Todos os meus passos, Kiara Rocks, 2010

Nada se compara ao medo de te ouvir dizer
Que não sabe a hora ou se ao menos vai voltar
Se alguma coisa que eu falei ficou no ar ou exagerei
Em todos os defeitos que eu mostrei
Me vejo refazendo o passos
Desde a primeira vez
Preciso dos motivos pra entender, porque…

Mais uma noite se perdeu
Pra te esperar
Não tenho todo o tempo
Que for precisar
– Mais uma noite, Kiara Rocks, 2010

Sei que não enxerga
Mesmo tão claro
E o que te cega
Raiva do passado
Ou quando não há mais ninguém pra culpar

E faz muito tempo
Que eu me tornei
Em tudo aquilo que você não quer mais
Deixe que os fatos te convençam do fim

Não espere eu me desculpar
Já me deu os motivos que eu preciso
Eu não vou estar aqui pra te ajudar

Tanto faz
Se já desistiu antes de tentar
Tanto faz
Não me importa o que fez há um tempo atrás

Sei que não percebe
Outro ano se foi
E como sempre mais uma promessa
Vai se quebrar e outra ficar no lugar

Finjo que me importo
Olho para o nada
Tento ignorar quando você passa
Não me incomoda mas também não me deixa em paz

Não sei como fui me descuidar
Deixar com que fosse tão longe assim
Dessa vez não tem ninguém pra te ajudar

Tanto faz
E por mais que eu tente esquecer
Vai estar
Toda cicatriz vai te fazer lembrar
                                                                   – Antes de tentar, Kiara Rocks, 2010

Mais um dia sempre igual
Em outra decisão normal
Ninguém me ouve nesse lugar
Por mais alto que eu gritar

Sou o que você quiser
Mas também o que sempre evitou
Se eu não sou mais um qualquer
Com certeza vai lembrar de mim
– Falso Alarme, Kiara Rocks, 2010

Eu me esforço pra poder lembrar
Se algum dano eu causei ou então como eu voltei
Você faria o mesmo ou pior e sabe muito bem
Como é estar na minha condição

Em pouco tempo vai me dominar
Me fazer escravo sem saber
Até quando vai suportar, tantos erros pra se arrepender?
E apenas uma frase pra conseguir fazer você voltar
– Outro alguém, Kiara Rocks, 2010

Eu
Vou assistir
Tudo o que eu passei
Queimar de vez
Mas dessa vez
Das cinzas nada mais vai renascer
Porque eu sei que você vai tentar mesmo depois de tudo que já fez depois do ponto final
– Com ódio e gasolina, Kiara Rocks, 2012

É impossível de apagar
Todas as marcas que eu deixei
Mesmo depois de cicatrizar

Mesmo que tente não olhar
Eu vou estar sempre presente
Debaixo do que for vestir
– Marcas e Cicatrizes, Kiara Rocks, 2012

De quem mais vai lembrar
Minutos antes de dormir?
Eu sempre vou perguntar
Assim que você acordar
– Assim que você acordar, Kiara Rocks, 2012

São fantasmas de quem não morreu
As sombras que te lembram
O que já esqueceu

Não
Me obrigue a confessar
Coisas que eu nunca fiz
Pra você ter com que jogar
Acha que venceu?

Já voltei dos mortos mais de uma vez
Não vai ser tão fácil se livrar
São meus jogos
Que te mantém vivo
Todos os sinais vitais a funcionar
– Sinais vitais, Kiara Rocks, 2013

Todos tentam te abrir os olhos
Mas prefere continuar cega
Todos tentam te acordar
Mas prefere continuar em coma
– In coma, Kiara Rocks, 2013

Hoje o dia amanheceu mais calmo que o normal
As tempestades sem fim já deixaram de existir de vez

Até quando vai continuar vivendo assim
Se perdendo a cada vez que tenta se encontrar

Talvez não seja o melhor a fazer
Sei que eu vou me arrepender

Mesmo eu sabendo que faz mal
Vou continuar mesmo assim
Se cada cor tem um som
Só a escuridão eu quero ouvir

Toda decisão vai ter seu preço a pagar
Os menores cortes são os que mais vão sangrar
– Alice, Kiara Rocks, 2013

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tags
Ver mais

Daran Vaz

Voz e violão: Perfeita combinação Compõe minhas emoções Toca os corações Descreve minhas memórias Me insere na História. @darancruz

FALA AÊ!

Close