LATINAPERFIL

Conheça WOS, o rapper argentino vencedor das principais batalhas do país

"Pupura" foi lançada semana passada e é um ótimo Trap raivoso pra começar bem a indicação

Bom dia/tarde/noite/aquela hora que tá perto ou já chegou em meio dia e você não sabe se a pessoa já almoçou e dá bom dia ou boa tarde e aí sempre erra porque a vida é um completo fracasso, tudo bom com vocês?

Hoje eu venho com toda a alegria que esse mundo me permite ter, pra apresentar um artista que venho ouvindo há um bom tempo, resultado daquelas pesquisas doidas que sempre te levam pra um canto do YouTube onde de vez em quando você acha algo que vale a pena. Alguém aqui já curtiu os raps do Wos?

Beleza, vamo lá. Primeiro, assiste um pouco dessa fodenda batalha:

Foi exatamente aí que eu descobri o Wos, o mano argentino que é simplesmente um dos gigantes das batalhas de MC’s lá fora.

Ele se consagrou como campeão argentino vencendo a Batalha d Los Gallos, no Luna Park, e depois acabou indo para as finais, onde os campeões de diversos países de língua espanhola se encaram, saindo de lá com o vice.

Sério, olha o tamanho disso e imagina se a gente tivesse algo parecido por aqui. Só não chora.

Agora ouve esse som:

Depois que eu vi o Wos rimando FUERTE com MUERTE e quebrando a porra toda eu animei. Fui pesquisar um trampo do cara e já me deparei com a Protocolo, que é simplesmente uma das melhores coisas com que eu me deparei no ano passado.

O som é uma mistura experimental de muito bom gosto com guitarras, batera, sintetizador e muita rima. Me senti muito conectado com essa música, coisa de doido mesmo.

Agora ouve a novidade:

Esse trap raivoso e cheio de mensagens fortes (vem com a letra bonitinha na descrição do YouTube pra você ler e traduzir o que tiver confuso) é o mais novo lançamento do cara. A produção tem dedo do LOUTA, que faz umas loucuras que já tive o prazer de ouvir antes e vale a pena pesquisar.

Resumindo o rolê: o Wos é um rapper que me cativou e me inspirou a abrir os olhos pra cena underground que flui lindamente pelos lados de lá.

A Escuta sempre vai trazer esse tipo referência e te ajudar a tirar a orelha da zona de conforto. Tem rap bom nos Estados Unidos, mas também tem excelentes pela Argentina e outras partes da América Latina.

Tem gente com muita mensagem pra passar, muita musicalidade nova pra oferecer e a gente aqui, numa zona de conforto cultural fodida (zona de conforto cultural foi muito bom, fala aí).

PS: reparem que eu falei de um cara argentino e não chamei de “hermano” nenhuma vez. Seguimos firmes e fortes lutando contra qualquer reflexo de jornalismo tiozão chato.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1
Tags
Ver mais

João Henrique

De Rondônia para a Ceilândia entre a rotina corrida da agência e os shows de rap escuta música o tempo todo. Os fones (grandes de preferência) já são órgãos vitais. Escreve sobre sons que valem a pena ouvir e descreve suas experiências nos bastidores e nas pistas do mundo da música.

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close