DESTAQUERAPSHOWS
Popular

MURICA lança seu primeiro álbum FOME e convida Vix Russel, Pxrtela, Jean Tassy, PRS e PG400

Primeiro ESCUTA APRESENTA acontece na quinta (6) na Cervejaria Criolina

Murica é o principal expoente do RAP candango dos anos 2000. Com apenas 18 anos vindo de Brazlândia, no entorno do Distrito Federal, o artista já é milionário em visualizações no Youtube, seja com suas batalhas ou os novos trabalhos que estão na pista. Sua trajetória começa nas consagradas Batalhas de Rima do DF. Do Relógio em Taguatinga ao Museu na Esplanada, Murica surpreendeu seus oponentes e o público, ganhando na internet a fama do “MC da métrica mais doida”. Basta jogar no Google que ele estará lá no topo das pesquisas.

“Significa muito pra mim ter vindo das batalhas, uma escola imensa. Eu acho que é onde a arte é executada ao vivo, de forma visceral. A arte quanto mais ligada à intuição pra mim, melhor. A questão do freestyle ser 100% na hora, você puxar uma parada da sua cabeça no momento. É uma arte com o contexto do agora. A maior lei das batalhas de improviso é o agora. É um estado de meditação”, declara.

E em uma dessas batalhas no coração da capital Murica conhece Gustavo Peres, o PRS, com quem se uniu e criou a Puro Suco. Misturando samba, reggae, MPB e a cultura sampleada ao RAP, o projeto exalta a música brasileira, latina e caribenha. Colocando tudo no liquidificador, aliando a sonoridade a poesias que referenciam grandes nomes da arte e da literatura no Brasil. A ideia é “diluir a forma gringa” de fazer RAP, o que os artistas têm feito com maestria. Prova disso são os hits Sujão, Grosseria Fina, Cabrón que acumulam mais de 300 mil visualizações, sem contar os sons em parceria com Geórgia e PG400.

Cabrón ganhou clipe produzido por Raul Silva gravado pelas ruas e vielas do Distrito Federal

“Além de MC ou Rapper eu me considero um artista latino-americano. Eu não posso colar mais grades nas paixões que eu tenho. Se um dia eu tiver uma vontade de fazer um samba, uma coisa diferente, como já tenho projetos com a banda da Puro Suco, eu não posso me engaiolar num conceito. Então acredito que eu faço arte. E por levantar a bandeira do Brasil eu sou um artista latino-americano antes de ser Rapper”, afirmou.

LEIA MAIS
CONHEÇA PURO SUCO E A TROPICALIZAÇÃO DO RAP

Da Puro Suco para o primeiro álbum solo Murica se dedicou a oito faixas que traduzem suas expectativas, ansiedades e sua relação com o mundo. Com participações de Jean Tassy em Liberdade Perpétua MAT em Jaqueta Jeans o CD foi anunciado por Cascavel a segunda faixa que ganhou clipe elogiado por grandes nomes do RAP Nacional como Baco Exu do Blues, Nauí, Gigante no Mic e o canal RAPBOX. A música lançada em dezembro começa com um trecho do poema MUDE de Edson Marques que logo se desenvolve num boombap de respeito.

Cadê o amor, caralho?/ Eu tô na missão de juntar gente onde me espalho/  1 por amor, 2 pastel, caldo viçosa / W3 da manhã, 400 mili versos //

Quatro meses depois vem ao mundo FOME o primeiro trampo completo do rapper que canta e compõe ao lado de seus amigos. A produção veio através de uma comunhão, um “pacto” como diz o próprio Murica, com o DJ MK que é quem o acompanha em seus shows. Todas as gravações e mixagens foram feitas na Ceilândia, periferia de Brasília, num trânsito contínuo entre a cidade capital e o subúrbio, o gueto, o bairro. A masterização ficou sob responsabilidade do Estúdio Zero Neutro de Alexandre Carlo e Pedro Alex.

“A FOME pra mim representa a vontade, a gana, como se fosse um sonho. Eu costumo fazer uma ponte com o primeiro CD do Emicida ‘Pra Quem Mordeu um Cachorro Por Comida, Até Que eu Cheguei Longe. Se você analisar essa frase ela significa o mesmo que fome, ela tem a mesma carga semântica. A vontade é que faz acontecer. FOME representa pra mim essa vontade de que você tem de buscar o que acredita. Coisa de sonhador”, falou Murica à ESCUTA.

Além das versões digitais Murica também lançou e está distribuindo a versão física do CD, que vende pessoalmente pela UnB, Batalhas de Rima que frequenta e antes de seus shows.

“Hoje em dia é impossível não distribuir mais na internet. Mas eu acredito que o jeito mais real de distribuir minha arte hoje em dia é vender meu CD. Eu gosto desse processo. Além de Spotify, Youtube, internet, eu distribuo pessoalmente. Eu acho que o show é uma forma distribuir meu som no sentido mais visceral da palavra. Distribuir de fato, meu som, o que eu sou, na hora pra pessoa. O CD também, vender CD pessoalmente é o jeito que eu mais gosto de distribuir”, comenta.

Na próxima quinta (6) Murica convida novos nomes do Rap e do R&B da Capital para o lançamento de FOME no comando do DJ MK. Além da apresentação de todas as faixas com a contextualização do artista, o show contará com participações de Jean TassyPRSPG 400 MAT. E como convidados especiais, que também apresentarão seus lançamentos, tem show de VIX RUSSELPXRTELA. Sobre a emoção de ver suas músicas ganhando repercussão, Murica revela:

“Chegar no show e ver as pessoas cantando minhas músicas é lindo. Uma identificação coletiva com uma parada que saiu da minha cabeça. Mas também não me vanglorio por isso. A vida é muito louca e alguém tinha que narrar isso. Eu só fui usado pra narrar isso e as pessoas se identificam. Quando elas cantam é porque elas acreditam. Eu acho foda, é realizador”.

ESCUTA QUE É BOM APRESENTA
MURICA CONVIDA
com VIX RUSSEL e PXRTELA
participações de
JEAN TASSY
PRS
PG 400
MAT
+ DJ MK

Quinta-feira, 6 de junho
Às 20h
Cervejaria Criolina – SOF SUL, Quadra 1.

INGRESSOS:
ANTECIPADO R$10
NA PORTA R$15
+ CD FOME R$20

https://www.sympla.com.br/escuta-que-e-bom—-murica-convida—-vix-russel-pxrtela-jean-tassy-prs-pg-400-mat-dj-mk-e-dj-lm__545156

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Ver mais

Felipe Qualquer

No rádio desde moleque pesquisa o universo da música e escuta de tudo. Em MG atuou em emissoras como Rádio Minas AM/FM, Onda, Nova, 96 e 94FM. Em Brasília passou por Transamérica Pop, OK/Metrópoles, Rádio JK e atualmente MIX FM. Escreveu para a Revista ShowBar e o Jornal O Popular. Produtor cultural desde 2010 com os festivais EcoMusic, Rua do Rock, DivinoRock, Grito Rock, Usina de Rima e Festa Nacional da Cerveja em MG. Estuda Artes e Audiovisual na UnB. Voz oficial da RadioMolotov.com

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close