NOVIDADE

LANÇAMENTOS | Música Brasileira | FEVEREIRO 2019

28 dias de muita arte e cultura nacional pra botar a censura pra correr

♫ MÚSICAS

Gustavito e Thiago Braz – Caboclinho (DF)

1º de fevereiro  | Independente

Single do álbum “Universo Reflexo”, o som é uma parceria entre Gustavito Amaral e Thiago Braz. Num clima de floresta, com cordas que têm cara de rua principal de cidade de interior e flautas que te conduzem a um passeio pela mata, falando de amor e origens brasileiras.

 

Litieh – Aquele Moço (DF)

1º de fevereiro  | Independente

Dona de uma voz poderosa e harmoniosamente pop, seu novo som é resultado de suas inspirações modernas e repertório tradicional. Com letra que denuncia a marginalização e a indiferença social, a artista não perde a ginga e a música se torna leve e swingada.

Konai – 4 Estações (SP)

5 de fevereiro  | DMusic

Um lo-fi melancólico e romântico que demonstra bem a pegada do novo rapper (ou traper?) paulista que começou a carreira no ano passado, mas já tem um single pra cada mês do ano e grandes participações.

Rubel – Medo Bobo (RJ)

7 de fevereiro  | Dorileo

Esse é um dos arranjos mais interessantes da música brasileira. Cantores de MPB interpretando sertanejo, forró ou músicas que foram massificadas. Já deu muito certo no passado com Tiê cantando “Você Não Vale Nada”. Agora foi a vez de Rubel com o sucesso das divas Maiara & Maraisa, mostrando que é possível você gostar de gêneros e estilos distintos. Ou em outras palavras, não é proibido ser cult e tocar Milton Nascimento na vitrola e chegar no fim de semana e estralar a MC Rita no som.

Jardim Soma – Canto pra Mim (BA)

8 de fevereiro  | Independente

Este é o segundo single lançado pelo vocalista e baixista da banda soteropolitana Vivendo do Ócio que antecipa o primeiro álbum – ou seria EP? – de seu projeto solo gravado de forma bem caseira, com amplificadores espalhados pela casa e vozes gravadas dentro do guarda roupa.

Gabriel Elias – Fiz Esse Som Pra Você (RJ)

8 de fevereiro  | Deck Disc

Em 2016 ele postou um vídeo tocando violão na rede com a seguinte legenda “Fiz esse som há algumas semanas, e nem sei se um dia vai ser lançado oficialmente, mas me traz mó paz cantar ele, e hoje fazendo um som de bobeira aqui em casa com @osamuelgomes , rolou esse vídeo e decidi postar, hit pra mim é aquilo que roubar um sorriso teu!”

Reis do Nada part. Barrabás – Califórnia

8 de fevereiro  | Independente

Há uma cisão entre o rap, o hiphop, o trap e seus derivados para um retorno à R&B em sua essência. De norte à sul nascem novos artistas e grupos que estão explorando as sonoridades mais lentas, com beats que criam ritmos quentes, isso junto com vocais seguindo as novas tendências.

Boogarins – Sombra ou Dúvida (GO)

14 de fevereiro  | OAR

Psicodélico como deveria ser e ainda mais aprimorado o som não decepcionou. Pelo contrário, só nos deixou na instiga para o álbum que vem em maio pelo selo internacional. Escute nosso último episódio do podcast ESCUTA QUE É BOM pra ouvir nossos comentários de expectativa.

Silva part. Illy – Nós Dois Aqui

15 de fevereiro  | SLAP

Uma parceria praiana e nordestina assim é sempre bem vinda. A baiana Illy que deve nos surpreender um pouco mais neste ano foi a moldura ideal para a voz tranquilona do capixaba. Um sambinha feito por brancos, mas com muita energia presente.

Far From Alaska – Bear (Acoustic Version) (RN)

15 de fevereiro  | Elemess

Ela não foi uma das mais ouvidas do álbum, mas em sua versão acústica ganhou os fãs da banda. A batida meio reggae/surf conferiu um tom animador que ao lado de “Elephant” foram os destaques do EP acústico.

Pelé Milflows part. Nando, Wes e Vescovi – Vida Bandida

20 de fevereiro  | $IFRA REC

Um encontro de monstros do RAP que não medem muito os versos pra chegar onde querem. Descrevendo a vida da rua utilizam diferentes estéticas do rap e do trap.

Luana Berti – Mulheres (SC)

21 de fevereiro  | Independente

Maravilhosa pode parecer um adjetivo muito comum, mas dá o play nessa catarinense pra descobrir esse tom de voz de arrepiar. O flow é esperto, letra bem construída bem ilustrada pela interpretação da cantora. Em uma música só ela consegue partir do que chamamos de MPB (ou música de barzinho) pra uma sequência rap e cai no samba… escuta, vai!

Rashid e Caligari – Quase

21 de fevereiro | 360Graus Record

Produzido por DJ Caíque o som do encontro desses dois referenciais do RAP Nacional é bem trabalho, com letras que fogem de lugares comuns e beats aprimorados do DJ que já gravou com Dexter, Edi Rock, MC Sombra SNJ, Xís, Pentágono, Haikaiss, Shawlin, Froid, Djonga, Cynthia Luz, Choice e mais uma pá.

Siba – Barato Pesado (PE)

21 de fevereiro  | EAEO Records

Desde 2015 quando lançou “De Baile Solto” estamos esperando um novo trampo que veio agora em 2019 em forma de manifesto de celebração à festa popular. O single anuncia o novo álbum que chega até o fim do ano.

Tribalistas – Carnavália Ao Vivo

22 de fevereiro  | Phonomotor

O trio acaba de lançar o registro de seu novo show que também ganhou CD completo neste mês. A nova versão de uma das músicas mais lindas do trabalho já eternizado não chegou primeiro à toa. Traduz bem o espírito do projeto desses grandes artistas que arrastaram mais de 45 mil pessoas para o coro.

Malvina – Hybrid War  (RJ)

22 de fevereiro  | Eletric Funeral Records

Denunciando a interferência dos Estragos Unidos no Brasil a banda carioca de hardcore gravou o som no Brasil, mas produziu no lendário Blasting Room, estúdio no Colorado onde grandes títulos do Punk Rock e Hardcore já foram produzidos, mostrando que nós também podemos ganhar e não só ser perdedores da guerra híbrida que vivemos.

Clara Anastácia – Meu Ilê  (RJ)

22 de fevereiro  | Independente

Depois de lançar seu primeiro EP em 2018, a cantora carioca retorna com sua voz que se expande e se esconde deixando as músicas ainda mais encantadoras. Isso somado à temática arraigada na herança africana, feminista e latina resulta num single bem produzido que te faz transcender com boas doses pra despertar.

Onze:20 – Baseado no Amor (MG)

22 de fevereiro  | Som Livre

O reggae pop dessa banda pode ser “demais” para alguns ouvidos exigentes, mas é inegável o mérito de levarem ao mainstream uma cultura marginalizada, ridicularizada e que de todas as formas é resistência. E pasmem, só agora assinaram com uma gravadora, os caras estão independentes desde 2006.

 

Lamparina e A Primavera – Não Me Entrego Pros Caretas (MG)

27 de fevereiro  | Independente

Sabe quando você se sente em casa e ao mesmo tempo fora de órbita? Então, essa banda é uma das descobertas mais sublimes da nova música brasileira. Uma mistura de vivência do submundo ao rooftop com um som ~putamerda~ muito aprimorado. É FUNK, sim, é FUNK. Com sonoridades puramente brasileiras e viagens nas entrelinhas que conferem o tchan da obra de arte que produzem. Você vai escutar muito por aqui. NÃO ESQUECE DE ASSISTIR AO CLIPE !!!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Página anterior 1 2 3Próxima página
Ver mais

Felipe Qualquer

No rádio desde moleque pesquisa o universo da música e escuta de tudo. Em MG atuou nas rádios Minas, Nova e 94FM. Em Brasília passou por Transamérica, Metrópoles e MIX FM. Escreveu para os jornais Gazeta do Oeste e O Popular e Revista ShowBar. Produtor cultural desde 2010 com trabalhos no festival EcoMusic, Rua do Rock, Usina de Rima, Grito Rock, Festa Nacional da Cerveja, Toma Rock, Transamérica Convida, No Setor e Cervejaria Criolina. Estudou comunicação e é graduando em Teoria, Crítica e História da Arte na UnB.

FALA AÊ!

Tem a ver...

Close